Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Constelações

Eu prisioneiro do teu amor...
Quero os céus onde teus olhos
me revelam constelações

Condenado está a estar...
Condenado entre a redenção e o esplendor.
Por ti viver, viver em mim respirando você.

Transpondo as leis,
leis que os mortais agonizam
por viver o ego mortal e pequeno.

Onde a ruína leva a luz
da minha vida, onde tudo eu quero.
E da noite se faça luz na escuridão.

O amor vem aquecer nossos corações
E a dor revela a emoção de amar-te
Pelo véu da tua alma.

O amor transpõe a escuridão e revela
as constelações do meu, do teu
coração, alma, vida.

Já não me sinto prisioneiro e sim
Teu amor, céu, olhos imortais
na tua constelação de por ti viver.

Guto 2005-10-19
Guto
Enviado por Guto em 20/10/2005
Reeditado em 16/11/2005
Código do texto: T61730
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Guto
Guara I - Distrito Federal - Brasil, 42 anos
23 textos (1151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:42)
Guto