Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras 0136 - Liberdade


 

 

Posso ser metade liberdade,

metade amante,

metade guerra,

metade medo.

 

 

Posso falar da paz, do juízo,

não posso dar-lhe a razão,

mostrarei o caminho,

mas não seguirei junto.

 

 

Posso ver o horizonte, mas não tocar o sol,

sentir o cheiro de mato,

correr meus pensamentos até onde tem amor,

mas não posso forçar ninguém a gostar.

 

 

Posso ser metade homem, metade alma,

um rosto comum no meio de tantos,

um sonhador diferente de outros poetas,

uma nuvem que voa sem deixar cair uma lágrima.

 

 

Posso não ser alivio para dor,

mas posso dar carinho, ficar ao lado,

separar em metades o dia e a noite,

depois juntar tudo em um abraço amigo.

 

 

Posso não ser a paz que procura,

sou a metade da liberdade que sonha,

outra metade do amor que propõe ficar,

sou o último carinho, o derradeiro amante.

 

 

22/08/2007

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 22/08/2007
Código do texto: T619021
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
4429 textos (116900 leituras)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 18:28)
Caio Lucas