Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DELIRANTE

DELIRANTE

No jardim da minha existência
Plantei flores e amores incontáveis
Só vingou um cravo, tua essência
A provocar-me sentires indizíveis

Homem, tu és a fibra envolvente
Apegada em minhas entranhas
Aroma que se sobressai docemente
Sol a derreter o gelo nas montanhas

Por ti florescem meus devaneios
Razão dos poemas e floreios
Paixão que renasce diariamente

Entorpecida por este cheiro sedutor
E este jeito gostoso de fazer amor
Sinto-me como a primavera, delirante!


Tânia Mara Camargo
Enviado por Tânia Mara Camargo em 25/08/2007
Código do texto: T623674
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Mara Camargo
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 60 anos
508 textos (17570 leituras)
7 áudios (417 audições)
1 e-livros (32 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 09:47)
Tânia Mara Camargo