Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A BELA E O FEROZ

Neste teu olhar que fita por atrás destes olhos
Esquadrinhei no profundo, o reflexo do íntimo
No desenho de tua alma
Atravessando dimensões do coração

Sim neste olhar denso e penetrante
Atei-me, ó efígie cinzelado.
Busquei-Te entre explosões de átomos
Ansiei encontrar á ti em veracidade

Fechei meus olhos para ver.
Ver além do plausível
Exercitei minha percepção!
Expandi toda visão.
Transportei-me á um cenário bucólico
Onde não havia máscaras, nem faces,
Apenas o puro e verdadeiro.

Então enxerguei, com o olho vivo do coração:
Teu interior.
Sem o ludibrio dos olhos carnais
Mas com a lisura dos olhos do cerne
Vi-te como és.

Notei a pira que ardia em seu imo desmesurado
Delineando emoções guardadas á vibrar
Numa projeção emocional
Alicerçada no diálogo do amor
Em inúmeras tentativas almejava ser livre
Mostrar seus sentimentos,
Mas podava-se por receio.

Não se detenha! Quebre o coração e oferte amor.

Feche os olhos comigo e veja
Veja de uma outra maneira
Veja a beleza do interior
Um admirável jardim envolto de benevolência

Segure em minha mão e vamos além
Aonde as aparências não podem abordar
Feche os olhos e veja o encanto que é viver
Na essência de genuinamente amar

Venha comigo vamos voar
Apenas feche os olhos e sinta
Vidas aladas não precisam de olhos para voar
Pois enxergam com os olhos da alma
Audenice
Enviado por Audenice em 26/08/2007
Reeditado em 26/08/2007
Código do texto: T624735
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Audenice
Diadema - São Paulo - Brasil, 35 anos
49 textos (5572 leituras)
2 e-livros (68 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 12:46)
Audenice