Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pequeno Peregrino

17/12/06
Todas as palavras não foram ditas
Apenas um reflexo daquilo que não podes ser
E todo amor permanece preso em sua alma
E eu o observo chorar pelo que não se permite ter
Um gesto
Um carinho
Uma voz eu teu ouvido
E o mundo em teu olhar eu observo se perder
Em algum lugar talvez há
Alguém que um dia te faça ver
Que o mundo é belo e a vida é doce
E o quão é puro o ser que existe em você
Pequeno peregrino cante
E as estrelas pararão para te ouvir
O sol irá se por com o seu grito
Alguém se alegrará com o seu existir
Pequeno peregrino cante para as estrelas
Elas te aceitarão e enxugarão tuas lagrimas
E tudo estará em seu lugar com certeza
Todas as ruas em que passas estão vazias
E parece que ninguém te ouve gritar
Expõe teus sonhos de forma clara
Mas talvez o mundo não queira mesmo escutar
Um sonho
Uma promessa
Um desejo de amor
Perdidos em teu coração
Soterrado e esquecido em algum lugar
Mas caminhe e quem sabe um dia
Na entorpecente corrida da vida
Suas lágrimas irão secar
Pequeno peregrino
Cante, pois em algum lugar...
Há alguém que se alegra de você
Pequeno peregrino chore
Cresça sua alma e verás
Um dia escutarão seu canto
Mesmo que se nesse dia
Seja tarde para de ti saber...
Sei que agora estamos em sergipe
Amanha talvez na lua ou no céu eu já nem sei
Quem sabe um dia encontres o caminho
Quem sabe um dia possas ver
Então
Cante
Chore
Viva
Corra
Pequeno peregrino cante
E que o seu canto cruze os céus
Que a vida se faça presente em seus sonhos
E que sua poesia penetre na alma e não se
Prenda somente no papel
Pequeno peregrino viva
E que o seu canto se faça sempre presente
Injetando amor nos corações
E abrindo de forma verdadeira as mentes
Pequeno peregrino cante
E quem sabe um dia talvez a vida olhe te com mais carinho
Ou quem sabe a morte dê te o amor que a vida
Não pode fazer
Pequeno peregrino cante
Pequeno peregrino viva
Pequeno peregrino chore
Pequeno peregrino resista...

©2007*Marcos Menezes de Almeida*(Todos Os Direitos Reservados)
Marcos Menezes de Almeida
Enviado por Marcos Menezes de Almeida em 26/08/2007
Reeditado em 14/12/2007
Código do texto: T625068
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Menezes de Almeida
Aracaju - Sergipe - Brasil, 32 anos
361 textos (17591 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 23:59)
Marcos Menezes de Almeida