Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor indefinido

Busco, em meio aos arabescos e rabiscos,
novos versos, para te cantar.
A mim, tu guias como a um cego
perdido em canteiro de sons e cores,
levado pela cheiro suave dos teus grandes riscos.
Embalsamo meu íntimo alucinado, meu ego
com  teu incenso perigoso de almíscar.


Os segredos guardados na solidão da lua,
despem-se em sorrisos e provocantes olhares.
O coração perde-se de si mesmo,
a andar a esmo, com sua rota indefinida.
A vida, então, subverte-se à regra do não sofrer.
Conduz o nada ao tudo, a chegada à despedida.
Abre-se, num compasso, o passo incerto
à distância perdida e, do que  não se faz,
a alma em pedaços, em farrapos, arrependida.
SueliFajardo
Enviado por SueliFajardo em 26/08/2007
Código do texto: T625202

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SueliFajardo
Jandaia do Sul - Paraná - Brasil
957 textos (31023 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 15:04)
SueliFajardo