Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PAISAGEM DE UMA AMADA



 Luz que clareia minhas veredas sombrias.
 Universo que abriga o sol desta infinita visão.
 Infindas são as minhas deletérias manias.
 Amor holocausto! Suplica o meu coração!
 
 Mísero afã, mulher, em te querer um dia!
 Ósculos que me negaste, fantasia em vão!
 Singro os mares da tua beleza que extasia,
 Caminhando a ermo pela estrada da ilusão.
 
 Festivos encontros sobre a relva do amor,
 Desmedida cobiça em um dia ser minha.
 Sou o espinho dorido que tu'alma-flor,
 Desdenha o vassalo que te fêz rainha.
 
 Merencória luz de um sorriso a esvaecer,
 Se servo sou de um amor tão distante.
 Suspiro em pranto este amor inebriante,
 Mesmo assim...jamais vou-te esquecer!
 
 Riva. 027
Rivadávia Leite
Enviado por Rivadávia Leite em 24/10/2005
Código do texto: T62861
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rivadávia Leite
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil
222 textos (4403 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:05)
Rivadávia Leite