Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU

Amar-te mais não posso.
Um dia, toda a carne,
Hoje, todo osso,
Amanhã, o que do futuro ouço.
Bem avisado fui que perder-se
É dar-se descabidamente,
Todo pensamento, todo dente,
Ver a relva e suas folhas,
O sabão e suas bolhas.
Mais amar-te queria eu,
Desde a antiga filosofia,
O primevo dia,
O neural campo de faunos,
Anciã melodia.
Mais, não posso.
Ainda resta um filamento de breu.
Ou seja, eu.
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 29/08/2007
Código do texto: T628906

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
7331 textos (106725 leituras)
1 áudios (10 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 16:17)