Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0505 - Corpo barco



Perdi minh'alma,
navegou para o sempre,
apenas perdi por aí.

Morreu o vento,
na curva,
o corpo, no corpo.

Plantei o branco paz,
como flores em vasos,
era barro, quebrou.

Voltei pássaro,
subi nuvens para
embeber lágrimas...

Beijei o lábio de cima,
mudei teu nome,
para meu, minha...

Dos olhos apenas sins,
sinceros aplausos
do amor que tens...

Naveguei de volta
para dentro do corpo,
sabe, soube... sentiste.

A noite não é imensa,
apenas é escuro,
sem nossos medos.

Corpo barco,
barco corpo que aporta
em teu porto meu.

Voa, voa minha nuvem...
volta para dentro dos muros
do meu amor...

25/10/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 25/10/2005
Código do texto: T63251
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116244 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:51)
Caio Lucas