Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE BRAÇOS ABERTOS LHE ESPEREI

DE BRAÇOS ABERTOS E
O CORAÇÃO EM FESTA.
ROUPA NOVA E BARBA FEITA.
FLORES E MAIS FLORES
CHAMPANHE GELADA
TRUFAS DE CHOCOLATE
TUDO PARA VOCÊ.
POIS DE BRAÇOS ABERTOS
E A ALMA RADIANTE
LHE ESPEREI.

NERVOSO OLHAVA O RELÓGIO.
SUAVA FRIO E AFLITO ESTAVA
E VOCÊ.
SIM VOCÊ. NÃO CHEGAVA.
A DÚVIDA E A ANGÚSTIA
COMPANHEIRAS ÍNTIMAS E CONSTANTES
PARECIAM MAIS PRESENTES AINDA.
E EU LHE ESPERAVA.

A NOITE JÁ ERA ALTA.
A MADRUGADA SE FAZIA FINDA.
ESTRELAS IAM DORMIR.
O VENTO GELADO RODOPIAVA
FOLHAS SECAS PELA RUA.
E AOS POUCOS NO MEU CORAÇÃO.
FORAM MURCHANDO AS ESPERANÇAS
A SOLIDÃO, A TRISTEZA.
E PORQUE NÃO A DECEPÇÃO
INVADIAM-ME TOTALMENTE.
E VOCÊ NÃO VEIO
E EU FIQUEI A LHE ESPERAR, ESPERAR...
CONFESSO QUE CHOREI.
NÃO DE RAIVA OU FURSTRAÇÃO
MAS POR TER MORRIDO
O MEU AMOR POR VOCÊ
EM MEU SOFRIDO CORAÇÃO.
HOJE NÃO MAIS A ESPERO...




ROMÃO MIRANDA VIDAL
Enviado por ROMÃO MIRANDA VIDAL em 31/08/2007
Código do texto: T632987
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ROMÃO MIRANDA VIDAL
Curitiba - Paraná - Brasil
346 textos (23819 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/17 06:02)