Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"UNO"

De todos os passos que dei por muitas direções
Todos eles trôpegos e sem sentido
Buscava um caminho que eu pudesse permanecer
Firme, doce, rude não importa... Mas sendo eu.
De todos os sorrisos que dei
Falsos, sem sentido, martirizantes...
Nenhum é igual ao que meu corpo dá, quando pensa em você
Em todos os sentidos ele sorri
E dentre todos os passos
Os mais firmes foi quando te encontrei
Quisera eu, que fossêmos eternos
Queria muito mais: Que a existência fosse eterna
Para que não houvesse chance de nos separarmos
É tudo tão intenso
Tão vivido
Que muitas vezes você insiste em dizer que nada é como antes
Mas tudo que eu queria era que fosse
A mesma intensidade do olhar, do toque, de tudo!
Sempre desejando em nos ter
Não vou cometer mais os mesmos erros!
Das promessas não cumpridas, vazias...
Não vou mais fugir de mim
Do que sou e do que posso ser
Apenas para me desapegar de você
Não adianta, nem que você quisesse
E muito mais...
Nem que eu quisesse...
Não consigo não ser um pouco de você
E não me sentir rente a sua pele
Ao seu cheiro
Em todos os olhares mesmo que um pouco cegos
Fui mais além
Fui em busca de algo tão profundo
Num lugar tão inóspito que não soube mais voltar
E lá fiquei
Bem lá dentro, numa mistura de um pouco de tudo
Agora somos um, e não sei muitas vezes quem sou eu e quem é você.

Priscilia Nascimento
Enviado por Priscilia Nascimento em 01/09/2007
Código do texto: T633774
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscilia Nascimento
Recife - Pernambuco - Brasil, 36 anos
222 textos (24712 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 03:37)
Priscilia Nascimento