Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O adeus não tem que doer...




Não me perguntes,
quanto tempo ficarei.
Talvez partirei
ao amanhecer;
talvez, depois
de depois de amanhã.
Talvez, bem depois...
além até, da sua
vontade de que,
aqui, eu permaneça.
Saiba, apenas,
Que, um dia, partirei.

Quando eu for partir,
não chores.
Faze cintilar
em teu olhar,
o tempo bom
que tivemos.
Levarei, na bagagem,
a leveza do teu sorriso.
O adeus não tem que doer.
Tem, sim, que ter o gosto
do recomeçar,
do andar em
outras direções,
do descobrir novos caminhos...

Se eu teimar em ficar tempo demais,
Faze-me partir.
Nem que seja
para eu voltar depois.
O meu amor necessita
de novos sopros para
suavizar minha alma:
- de alma leve, te amarei melhor.
IVAN CORRÊA
Enviado por IVAN CORRÊA em 04/09/2007
Código do texto: T638309
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Deve citar a autoria do texto). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
IVAN CORRÊA
Catalão - Goiás - Brasil
3050 textos (77844 leituras)
5 e-livros (152 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 08:49)
IVAN CORRÊA