Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

cheiro de mato

até o dia de hoje
(e você não precisa saber
o exato tempo que é)
percebo que venho correndo,
andando atrás de mulher
pior é se eu me cansar,
parar ou até desistir
pior ainda é pensar
que posso talvez transferir
a meta que tenho em mente
que às vezes acidentalmente
até consegui alcançar
a loura, e a mulata beijei
me internacionalizei
com a morena cubana
e com a negra profana
da minha terra brasilis
fiz tantas coisas incríveis
tanto que até já nem sei
por que é que insisto assim
em ter o que procurar?
será que sem uma mulher
um homem não pode passar?
será que é a beleza da lua
que enrijece o meu pênis
ou esse cheiro de mato
que me fortalece o pulmão?
 

Rio, 24/04/2007
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 04/09/2007
Reeditado em 05/09/2007
Código do texto: T638900

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6776 textos (146866 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 07:20)