Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

amor 41

ipê floresce no meu coração
sou cego sem a cor da minha paixão
na sombra do sol caindo beira mar
seu cheiro inala meu pulmão
imagino suas cores pelo seu perfume
desta maldita solidão sem ver
 
ipê na beira do rio
calcada na planice do além
perdoa suas flores caída
pela água vai levar ao mar
perfumando seu caminho
com as lavadeira lavando
as roupas na beira do  rio
 
os peixes nadam lado a lado
eu aqui sem ver minha paixão
na triste viagem desta escuridão
solidão partiu com o som do violino
que vem de longe nas montanhas
perfurando o seu caminho da paixão
 
o som vem batendo dentro do meu coração
não tem como eu segurar as lágrimas
de imaginar como é as flores do ipê
louco estou não sei se vou aguentar
preciso de um amor sem a cor
mas daquele perfume do além
 
floresta boémia nas minhas palavras
o piano de madeira nobre com cordas de pavão
vem percorrendo pelo meu sangue
uma paixão perdida de um cego
na minha maior escuridão sem volta
depois do meu grito me calei
o meu coração sentiu seu perfume
bem de junto do meu pé de ipê
Edilley Possente
Enviado por Edilley Possente em 05/09/2007
Reeditado em 05/09/2007
Código do texto: T639369
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edilley Possente). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edilley Possente
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
632 textos (25398 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 12:50)
Edilley Possente