Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMAS DE AMOR DESPREZADOS PARTE 1

MEU AMOR É DOENTIO
AINDA ASSIM DE FORMA PURA
NADA VALE SER SADIO
SE NÃO TENHO ESTA TERNURA

QUE NO CALOR ME TRAZ FRIO
E A LUZ NA NOITE ESCURA
SE PELA MANHÃ EU SORRIO
A NOITE ESTOU NA AMARGURA

AO MESMO TEMPO QUE É MACIO
É A COISA MAIS DURA
SOMOS ANIMAIS NO CIO
EM SUA ETERNA PROCURA.
pedro carmo
Enviado por pedro carmo em 26/10/2005
Código do texto: T63951
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pedro carmo
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 34 anos
172 textos (5174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 23:58)
pedro carmo