Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aviso aos navegados


Tua ausência me preenche
Noite dia
Noite agonia
Vejo-te barco afastando
Sumindo de meu apogeu

Quem sou eu?

Remo partido
Coração navegado
Alma içada
Velas ao vento

Ao relento,
em meu entardecer,
faço de conta que não é comigo
água no umbigo
faz-me padecer

Ondas me enjoam
Gaivotas me assistem
Navego às cegas
Dou conta de horizontes a me rodear
Assim que me esqueço
Te lembro e grito:

Sou homem ao mar!
leandro Soriano
Enviado por leandro Soriano em 26/10/2005
Reeditado em 21/01/2014
Código do texto: T64072
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
leandro Soriano
Santos - São Paulo - Brasil, 59 anos
199 textos (8370 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:33)
leandro Soriano