Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Livro aberto

Na vitrine teu rosto está exposto, teu pensamento
Implícito sob a colorida capa do livro, logo solicito
A presença do vendedor que devagar abre a vitrine
De cristal e me concede a leitura do prefacio em cujo
Topo da página está escrito por ele quanto tenho de pagar.

Se acho caro ou barato, não devo reclamar, a opção
De comprá-lo é única e exclusivamente minha, penso
Repenso e decido recolocá-lo na prateleira da estante
Onde estava, fecho a porta cristalizada que de tão cristalina
Em minha recordação in aeternum  teu rosto exposto vai está.

Da livraria saiu de mãos vazias deixando para traz tudo
Que tinhas para me falar, é um tédio, para mim
Que o livro não pude comprar e para o vendedor
Que por outro leitor terá que pacientemente esperar.

Mãos vazias e mente, de certa forma, abarrotada de ilusão
A cidade é a mesma, as ruas em nada mudaram, os homens
Não atinaram o que  por entre as vielas poderá acontecer
Nem atinaram, porque não dá para adivinhar, é preciso
Voltar a loja e o livro com rosto exposto comprar, abri-lo
Ler e reler para a sagrada lição dos sábios aprender.
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 06/09/2007
Reeditado em 06/09/2007
Código do texto: T640753
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3156 textos (82013 leituras)
2 e-livros (429 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/17 14:58)
R J Cardoso

Site do Escritor