Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONHOS TURBULENTOS

Depois de meditar,
cheguei a clusão
que devo adiar o
desejo de te procurar.

Não devo simplesmente sair,
como tresloucado
a procura do nada...

E...onde encontrá-la?
Nas esquinas da vida,
ou em um lugar ermo
a beira da estrada?

Prefiro não macular
meu ego.
E assim, para enganar-me
um poquinho mais,
vou tentar conservar
a sua imagem em nosso
cândido altar.

Vou tentar beijar
o seu vulto
até então maculado,
para satisfazer minha`alma,
mesmo que saiba que estarei
percorrendo terreno árido.

Vou tentar procurar impedir que
as lembranças percam as cores,
as mesmas que com singela magia,
deixaram gravado na tela do tempo
o nosso casto sentimento.

Travesso coração,
porque viver de ilusão
neste efêmero, lacônico,
e inexistentes momentos,
se tens como sustento apenas
sonhos turbulentos?
Wil
Enviado por Wil em 27/10/2005
Código do texto: T64244
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 81 anos
2623 textos (84621 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:16)
Wil