Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Até a lua ciúmes de ti deve ter

Ah! Pensamento que machuca. Triste lamento!
Sempre trazendo um sonho. Ó sonho atroz!
Outrora tão acalentado  agora o meu tormento.

Tu és o sonho que tatuou minh´alma,
As mais belas formas de enlear-te. Louca!
Como acreditou que ouvira o amor da tua boca!

Meus olhos choram cegos sem o teu olhar.
Ah! Teu olhar quão lindo deve ser!
Aprisiona brilhos das estrelas, até a lua ciúmes de ti deve ter.

Braços tão amados! Por ti deixo-me prender.
Nessa cadeia entrego-me docemente... adormeço. Louca!
Ao despertar com o teu desprezo  em negras trevas irá se perder.
Mel L Frankust
Enviado por Mel L Frankust em 08/09/2007
Código do texto: T644123

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mel L Frankust
Goiânia - Goiás - Brasil
749 textos (34687 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 11:50)
Mel L Frankust