Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMAR-SE AMANDO LOUCAMENTE

As ruas tornam-se fogo ao serem pisadas por você.
Eu sei. Não canso de te esperar, e fico perdido quando
não te encontro, você já não passa nos mesmos caminhos,
o vento no rosto adquire o peso das esferas dominantes
no céu, de homem viro menino, paralizado pelo veneno da gravidade.

Óbvio e oculto como os órgãos da luz, o amor conduz a atitudes
contraditórias, o patético não é trilhar a contramão do sentimento,
o patético é deixar-se dominar pela mudez do caos.

Além e antes de mim outros homens fizeram da rosa vermelha
a clave do amor. Porém sou o único a sucumbir
sob o peso das pétalas, quem sabe se por medo? ou pela
interrogação de voltar a viver após a morte em vida da política
( na política não existe amor, existe o desprezo dos acordos
e a ausência nos nas faces. Lá o beijo é um trovão
rasgando bandeiras).

Mas, voltando ao amor, o amor desenvolve raízes cujo destino
é ignorado por quem ama, sabe-se apenas o que é sentido,
nada é visto, os atos de quem ama são imprevisíveis
como a chegada, têm os desenhos das mais loucas plantas
submarinas de Antares.

Amantes fundam cosmos mergulhados nas fornalhas do amar-se amando loucamente
Eriko y Alvym
Enviado por Eriko y Alvym em 13/09/2007
Reeditado em 15/10/2007
Código do texto: T650740

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (ERIKO ALVYM e www.erikoalvym.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eriko y Alvym
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1309 textos (32776 leituras)
8 áudios (1075 audições)
2 e-livros (177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 01:06)
Eriko y Alvym