Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SERESTEIRO:


O seresteiro:


Lá ao longe...
A voz do seresteiro.
No entoar de uma canção.
Pra quem ele canta eu não sei.
Só vejo a lua no céu, nem uma janela.
Mas ele canta, para uma mulher.
A quem ele chama, de minha Deusa.
Nos seus versos apaixonados.
Uma pergunta?
Será que alguém sabe.
Por onde anda, minha amada.
Pede notícias ao vento.
Na esperança, que ele diga algo.
Nada ouve, o vento não sopra mais.
As nuvens cobriram a lua, e as estrelas.
Deixando ele, sem respostas.
A chuva chega molha seu rosto, sua viola.
A noite se foi, a chuva também, a aurora chega.
Ele ainda canta, enquanto seu coração chora.


Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 29/10/2005
Código do texto: T65147
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147479 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:05)
Volnei Rijo Braga