Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESIGUAIS

Que direi de você
estranha criatura,
que um dia andou comigo
de mão na cintura?
Que direi de você
agora que é passado,
e porque cargas d'agua
não estás ao meu lado?
O que direi de ti
que possa ter sentido,
capaz de justificar
um tempo bom vivido?
O que direi dessa pessoa,
que embora tenha sido
uma alma boa,
não deixou outras marcas
nem sinais?
Direi somente
que passou batido,
não foi amor
e perdeu o sentido,
impossível unir
dois desiguais...






Angela Ramalho
Enviado por Angela Ramalho em 15/09/2007
Código do texto: T653651

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angela Ramalho
Maringá - Paraná - Brasil
648 textos (58462 leituras)
8 e-livros (949 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 08:30)
Angela Ramalho