Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

toda canção

a melodia eu perdia...
ficava sentada num banco
depois que você se ia
e ela não me dizia
o que eu queria escutar
somente a poesia
ficava a tagarelar
e eu, o que era que ouvia?
n
    a
        d
             a
nada é o que pode sobrar
além do banco e da praça
toda canção perde a graça
depois que você vai embora
toda poesia chora
fingindo que quer conversar


Rio, 06/09/2007
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 16/09/2007
Código do texto: T654560

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6796 textos (147450 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 23:33)