Capa
Cadastro
Textos
┴udios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

D I S T ┬ N C I A

Meu temor por estar só
derramo nos versos desta ou daquela poesia
..... chuva cai lento.
Meu temor por estar só
gosto da terra das vezes que exala
seus cheiros de natureza.
Meu temor por estar só
derramo nos versos desta ou daquela poesia.


Estabeleceu-se neste coração
que devo continuar
a conversar contigo.
Estabeleceu-se neste coração
..... queria ser a chuva cristalina, refrescante, animadora.
Nestes versos que faço a ti, não existem mistérios.
Estabeleceu-se neste coração
que devo continuar.


..... queria ser uma montanha,
uma montanha verdejante, perto ou distante
diante dos olhos, por todas grandezas
..... queria ser uma montanha,
continuo desiludido.
Nestes versos não vejo tua presença
.... queria ser uma montanha,
uma montanha verdejante perto ou distante.


..... queria ser um mar,
um mar revolto por minha presença
e ausência da amada ..... tempos acinzentados ......
..... queria ser um mar.
Quantas horas, quanta solidão
mesmo na poesia estás sempre longe.
..... queria ser um mar,
um mar revolto por minha presença.


..... queria ser a chuva que cai lenta
pra toda cratera inundar de alegria e amor a distância.
Embora estes versos sejam meus
..... queria ser a chuva que cai lenta
..... queria ser um pombo-correio
pois, continuo só.
.... queria ser a chuva que cai lenta
pra toda cratera inundar de alegria e amor a distância.
tabayara sol e sul
Enviado por tabayara sol e sul em 17/09/2007
Cˇdigo do texto: T656098
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
tabayara sol e sul
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
615 textos (122366 leituras)
(estatÝsticas atualizadas diariamente - ˙ltima atualizašŃo em 24/10/17 09:50)
tabayara sol e sul