Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras 0161 - Confissão


 

 

Vou estar ausente na noite que vem,

do seu corpo, da sua cama,

dissolveu o amor, escorreu pelo rosto,

evaporou na palma da mão que enxugou.

 

 

Carregou de mim suas lembranças,

levou embora todo desejo,

desapareceu com o céu da noite passada,

levou tudo, leva-me com o amor que ficou.

 

 

Acabou a música, a taça está vazia de amor,

quando quiser vem, traz vinho, tinto de paixão,

não precisa bater, entre, são os mesmos corpos,

as mesmas vontades de ficar um quase eterno.

 

 

Negarei esse amor que sinto, até que volte,

não foi abandono, distanciamos os beijos,

ficamos embarcados sem oceano,

nas ondas sem espumas, o champagne acabou.

 

 

Então é madrugada, quase dia de outra saudade,

deixo o sol aparecer atrás da vidraça, e espero,

também quando a lua apontar na beirada do céu,

ligo o coração pra falar de amor, e confesso, te amo.

 

 

17/09/2007

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 17/09/2007
Código do texto: T656691
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
4429 textos (116899 leituras)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 20:31)
Caio Lucas