Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras 0163 - Janelas do amor



 

Guardei a solidão em uma caixa escura,

depois liguei a luz da vida,

acesas ficaram madrugadas e dias,

até quando bateram a porta do meu corpo.

 

 

Antes, abri uma janela do lado,

outro antes, sorri e senti o riso d'alma quente,

olhei os olhos d'outro amor que chegou,

ainda assim, parei um dia e uma noite.

 

 

Deixei que o horizonte tingisse de ouro,

a boca vermelha de batom manchasse meus lábios,

corri as mãos sobre teu corpo vestido de ontem,

e desnudei, sobrou paixão e mais nada.

 

 

Abri frestas por entre as portas dos meus dias,

não roguei para que ficasse um dia sequer,

escolheu partir antes da lua e voltou...

Assim é amor, quando solto aparece mais cedo.

 

 

Abri as janelas, as portas, os olhos brilharam,

a boca falou do beijo antes do amor,

é, fizemos amor por amar, amor por amor,

e ficamos escancarados vida adiante.

 

 

17/09/2007
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 17/09/2007
Código do texto: T656695
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
4429 textos (116798 leituras)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 15:06)
Caio Lucas