Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema de almoço

Um doce enredo de virtudes,
te olhar cortar legumes
sentado à mesa da cozinha.
Ao sol e lua dos dias
te faço meu órgão vital;
tentando ser alquimista,
te trasnformo em ar
e numa esquisita
absorção,
te transporto aos meus
pulmões,
para sentir o teu aroma
de uma forma menos simples.

A comida ferve.

Tuas pequenas mãos,
de pequenos dedos
milagrosos
tateiam objetos caseiros,
como quem brinca de deixar cair
coisas para deixar o ambiente mais leve.

Sentados à mesa da cozinha,
os legumes, as virtudes e nós dois.
Dil Erick
Enviado por Dil Erick em 18/09/2007
Código do texto: T657430
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dil Erick
Macapá - Amapá - Brasil, 30 anos
326 textos (14240 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 06:38)
Dil Erick