Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
                        

O Meu Homem - último poema

Meu Homem era forte, 
      era macho, se sabia e 
            não me dominava,
              dobrava-me, somente,
                  e fazia-me cálice
                     para sorver em mim  
                           ocultos desejos.

                           Meu Homem era rico, 
                           era de muitas artes
                           orientava-se com as estrelas
                           e nunca perdia o caminho. 

            Meu Homem era dele
              não se defendia e nem atacava,
                   ornava-me de muitos colares 
                        e fazia-me princesa perolada.

        Meu Homem era de hoje,
            nem de ontens ou amanhãs.
               Era de noites, era de luas, e,  
                   nas ruas cuidava-me os passos, 
                        quando eu lhe desejava o desejo 
                             de me ter enquanto eu dormia,
                                    nua e pura, sua e puta. 
                                            
     Meu Homem me conhecia
     e  me dava sabor aos beijos
     com um  me cingia a testa
     com outro me invadia o imo. 
                              
     Meu Homem nunca foi meu
     e nisso o tinha  só para mim,
     não me pedia nem impedia,
     nem nos negava os desejos
     e eu pensava ter um homem.                            

 


Divina Reis Jatobá
Enviado por Divina Reis Jatobá em 18/09/2007
Reeditado em 07/07/2008
Código do texto: T657834

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Divina Reis Jatobá
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 56 anos
289 textos (39992 leituras)
6 áudios (1220 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 14:09)
Divina Reis Jatobá