Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0515 - Romântico



Amo do meu jeito calado de ser,
hoje tenho luz e vou poder brilhar,
serei o que sou deste meu lado da cama,
amanhã não sei se poderei de novo amar.

Ninguém tem nada a ver com o amor que sinto,
não tenho lógica, minha ótica é sem razão,
nunca sabem a dor que sinto depois do adeus,
meu poema é como uma única canção.

Alguém sonhou outra paixão pra mim,
não, não quero a força me calar,
tenho sílabas suaves coladas na língua,
não quero efeito maior que o amor de sonhar.

Hoje não vou falar d'outro amor,
sou um romântico que não deseja gritar,
ainda estou na madrugada de tudo que sinto,
ando calmo nas beiradas das ruas tingidas de luar.

Contarei das sombras depois da minha morte,
poeta ou não, é assim que sei falar,
hoje e depois sou este amor que tenho,
sou um romântico incurável que só sabe amar.

01/11/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 31/10/2005
Código do texto: T65825
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116243 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:18)
Caio Lucas