Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CÉU dos ENIGMAS

A paixão esgana meu desejo contra as paredes do indisfarçável
Cavaleiro de um império arruinado, cambaleio por entre a miséria dos ignorantes
no metrô, onde cães uivam a única missa possível aos alienígenas,
os que enxergam a Morte erguer o machado sobre o crepúsculo.

O amor é um ballet trágico apresentado aos canibais, impassíveis,
eles decifram no vento o murmúrio das raças extintas, e afagam
hermafroditas educados para fazer da noite a tirania do prazer

Amantes beijam-se nos funerais do ego, sob um céu dos enigmas
e o amor nu de mitos arranca as novas raças dos oceanos inéditos,
os próximos, os eternos.

Não importa a magia, o enigma desorganiza a gravidade,
A ciência, a indecência ficam na estrada,
a demência permanece, mulher:
o veneno das noites solitárias, o devaneio
do perdido no deserto,
o momento em que os Pavões
e as Flores
fazem as novas criaturas.
Eriko y Alvym
Enviado por Eriko y Alvym em 21/09/2007
Reeditado em 04/03/2010
Código do texto: T662032

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (ERIKO ALVYM e www.erikoalvym.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eriko y Alvym
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1308 textos (32773 leituras)
8 áudios (1075 audições)
2 e-livros (177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 17:58)
Eriko y Alvym