Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dúvidas Angelicais

Seu sopro, o mundo voôu e parou
A relva, antes brava, agora esverdeia o infinito
Sensivelmente as copas altas se fazem ouvir
Do seu respirar, a natureza faz sua voz

Um olhar que engana a lua
Esta se esconde nas noites em que chora
E o mar parece mais alto que o céu
O que se inverte na mente... estrelas se afogam...

O mundo se cala para sua dor
Estrelas sobem ao céu quando
Seus olhos as procuram ao lado dos anjos
Jamais deixe sua luz mirar a perdição

Veja o amor
Sua prisão pode ser liberdade para Deuses
Anjos tem coração puro
Anjos não tem seu encanto... olhos e luar



Pássaro das Palavras
Enviado por Pássaro das Palavras em 21/09/2007
Código do texto: T662660

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pássaro das Palavras
Piracicaba - São Paulo - Brasil, 31 anos
167 textos (6155 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 00:37)
Pássaro das Palavras