Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0518 - No alto da torre



No alto da torre um grito,
vida, vida...
até que ao fundo a montanha atende,
é a voz da igreja que soa no sino,
convoca as árvores a bailar aos ventos.

Ouvem-se hinos de amor por todos os lados,
uma estranha música que amantes entoam,
as portas se fecham atrás das cortinas azuis,
como um bando de pássaros na primavera,
amantes fazem suas revoadas de amor.

A noite é apenas silęncio,
silęncio na tua noite de amor,
os sinos calam no alto da torre,
as luzes ficam ao meio, e amam,
amo teu amor no meu silęncio por ti.

02/11/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 02/11/2005
Código do texto: T66346
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116241 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 08:05)
Caio Lucas