Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Até quando?

Até quando
eu vou aguentar?
Se, amo tanto...
E por ela eu digo sempre sim.

E se me pedir a lua,
eu digo é tua!
Leve-a para iluminar
o corpo de mulher nua
lá pelas bandas de Mate.

Hoje, restou o lamento do tempo perdido,
E fica no pensamento,
Como teria sido,
Se tivesse vindo
naquele exato momento.

Jamais vou esquecer do dia
nem tão pouco à noite daquele dia.

Lágrimas por um sentimento doído,
Por um amor jamais vivido,
Mas que mesmo assim, insistia...Insistia.

Meu coração batia, insistentemente batia.
Olhos ardendo, peito dolorido,
E a certeza do choro que viria,
Pelo amor perdido, na existência,
Daquele maldito dia!
paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 02/11/2005
Reeditado em 31/07/2016
Código do texto: T66403
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2587 textos (469435 leituras)
57 áudios (6063 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:34)
paulo cesar coelho

Site do Escritor