Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ABAJUR

Companheiro nos momentos
deliciosos de entrega.
Horas em que esperava meu bem
no divã da sala de estar.

Desnuda ou vestida em transparência
a meia luz da lâmpada amiga.
Deitada em devaneios a espera
de você chegar.

O perfume preferido era o seu.
Lembro bem do aconchego
que eu queria nessa fantasia
da vida real.

O toque da porta o mesmo.
Corria eu para abri-la e alguém entrar.
Ali ficávamos nos tocando,
acariciando, beijando...

Numa loucura total de amantes.
Como se fosse o nosso
último segundo de vida.

As emoções se sucediam.
Às vezes eu chorava sem saber por que.
A sensação do prazer tão grande,
tornava-se responsável pelas lágrimas.

Na penumbra do abajur víamos
o nosso amor crescer.
Gildete Vieira Sá
Enviado por Gildete Vieira Sá em 22/09/2007
Código do texto: T664056
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gildete Vieira Sá
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
1255 textos (28209 leituras)
1 e-livros (113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 14:07)
Gildete Vieira Sá