Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Busca

                             
Onde estão meus olhos que já não vêem minha alma nem trazem luz para meu viver?
Onde foi meu sentido, meu falar, meu ganido?
Me perdi, desgarrei de mim,me pus fim...
Porém, hoje vou mergulhar em minhas entranhas até me encontrar...
Por isso não te assustes, pois ,que para meu intento seja completo será, por certo, preciso sangrar meu ser em palavras do mais profundo do que fui e por em ordem  o que sou em poucas frases,  fazendo nascer  assim um parágrafo único,o texto final do que serei...
Mas não me vi nem me achei, uma vez que me buscava em mim e não me tinha...
Me perdi no instante em que te achei  e, tão logo te vi,   reconheci a luz dos meus olhos que estavam em ti...
 e fui sem medo por tuas trilhas  , te apertei em meu corpo, e entre o teu me consumi...
 E quando, atônito, me assustei, vi que nunca houvera me perdido, mas sempre estive muito vivo e presente nas palavras da sangria desse amor que vem de ti
                                                                                      24/07/1993
tilo
Enviado por tilo em 22/09/2007
Código do texto: T664194
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
tilo
Ribeirão das Neves - Minas Gerais - Brasil, 50 anos
37 textos (984 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 01:01)