Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quarto que me liberta e que me aprisiona,
Aonde dou asas à imaginação,
E me prendo em lembranças,
Recordo-me roupas espalhadas pelo chão...
 
Paredes que escutaram,
Sussurros, gemidos, promessas e juras...
Todas ditas em momentos de prazer,
E muitas vezes com ternura!
 
Ah! Ainda me lembro,
A luz da lua a te encobrir,
Nossos corpos entrelaçados,
Meu corpo ao teu sucumbir.
 
O brilho das estrelas eram poucas,
Perto do brilho do teu olhar,
Nosso quarto ganhava movimento,
Num frenesi de quem sabe o que é amar!
 
Quarto que me liberta,
Que deixa livre meu pensamento,
Volto ao passado recente,
Sonhos de possível casamento.
 
Quarto que me aprisiona,
Não consigo apagar esta nossa história,
Tudo se perdeu, se desfez,
Nossa separação, não sai de minha memória.
 
Os melhores momentos de minha vida,
Neste quarto aconteceu,
E os piores momentos também,
Pois é aqui que compreendi que nosso amor morreu!
 
Luto para a vida recomeçar,
E arrancar você de dentro de mim,
Maldito quarto onde tudo começou,
E que foi espectador do nosso fim!
Lamandarino
Enviado por Lamandarino em 24/09/2007
Código do texto: T665782
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor(a): Luciana Mandarino). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lamandarino
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 47 anos
367 textos (24411 leituras)
1 áudios (13 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 00:55)
Lamandarino