Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESSAS MULHERES

 
Esperam pelo meu beijo
Ávidas bocas
No oceano de peles arrepiadas
Meu peito aberto é a quilha de um navio
A cortar as águas do mar dos anseios
Mansamente,  deixo-me levar
Para as ilhas onde moram a sensualidade
Onde deusas de bocas carnudas
me esperam
Para amar
Eu sou o amante perdido no tempo
Desejado e maldito
Carrego os desejos pérfidos
Danço a dança
Que enlouquece as mulheres
Aprendi com o espírito de Don Juan
Arrebatar-lhe os beijos
E abrir-lhes as portas da volúpia
Da carne em brasa
Meu Deus como amo as mulheres
E seu mundo sonhos
Que desabrocham no ar
A queimar todas as peles
A nos colocar no divã da insaciedade
Que revela as sensações ambíguas
Do prazer e angustia
Que o homem pode sentir e diferenciar
São elas que me transportam para o mar da loucura
Na carruagem dos desejos loucos
Na qual ando cego e submisso
Seus corpos  são ilhas de prazer
Que me condenam à luxúria
E me absolvem
Celio Govedice
Enviado por Celio Govedice em 24/09/2007
Reeditado em 10/08/2013
Código do texto: T665859
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celio Govedice
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil
1260 textos (68764 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 21:47)
Celio Govedice