Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Do ato de ler

Ler um poema
É como visitar um templo:
O belo e o sagrado se irmanam
No ritual da alegria.
Com o coração aguardando surpresas
Percorro seus corredores,
Feito um fantasma traquino,
Deliciando-me com
Palavras, frases,
Segredos compartilhados.

Às vezes sinto uma enorme vontade
De deixar pegadas.
De estabelecer contato.
E faço.
Lendo e relendo cada verso,
Saboreando palavras,
Mastigando rimas,
Adivinhando o sentimento
Das entrelinhas,
Sublinhando,
Fazendo-me cúmplice

Não raro incorporo a musa
E fantasio que a mim foram ditas todas as palavras de amor,
Por mim foram cometidas todas as loucuras,
Revelados todos os sonhos e desejos inconfessáveis.

Bendito seja quem se encontra e se ama
No altar deste templo!
Bendito o amor, poesia da vida!
EDNA LOPES
Enviado por EDNA LOPES em 25/09/2007
Reeditado em 08/05/2008
Código do texto: T667186

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edna Lopes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
EDNA LOPES
Maceió - Alagoas - Brasil, 54 anos
1381 textos (371971 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 09:46)
EDNA LOPES