Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TERRA DESABITADA

Numa ocasião destas quando a terra
estiver desabitada por mim, quem sabe até,
vagas precipitem-se no teu coração.


Não haverão por certo rosas, cravos, camélias.
Vejam bem ! Cravos ! E nesta sombra
que te encontrarás, lembrarás teu amor.


O amanhecer, as manhãs ensolaradas,
as tardes e as noitinhas de estrelas,
não encontrarás mais este errante.


Te sentirás solitária e triste
e isto de nada te adiantará.
Rogo a ti que me ames agora...





Do Manuscrito: Meu Pensamento. Rosas e Orvalho.
tabayara sol e sul
Enviado por tabayara sol e sul em 25/09/2007
Reeditado em 06/02/2009
Código do texto: T667706
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
tabayara sol e sul
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
615 textos (121532 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 04:32)
tabayara sol e sul