Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
DOIS LADOS DO AMOR

“Eu dizia ainda é cedo”,
Para a porta escancarar,
Mas, o amor calou o medo,
Não deu para evitar.

Eu, já não era mais meu,
De mim você se apossou,
E na arte da sedução me envolveu,
...O tudo se consumou.

Após o tudo, tudo eu sempre queria,
Contudo, o tudo se tornou em nada,
Nada era o que você me oferecia,
E parecia sempre cansada.

Confesso, não entendi,
Essa repentina mudança,
O que era frenesi,
Ausência plena de nuança.

Então, me diz o que eu faço,
Com esse fogo que me arde,
Com esse descompasso,
Com essa louca vontade?

“Eu dizia ainda é cedo”,
...Mas agora é muito tarde.
DELEY
Enviado por DELEY em 25/09/2007
Código do texto: T668467

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DELEY
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
4964 textos (187818 leituras)
4 e-livros (1657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 10:51)
DELEY