Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Talvez, apenas talvez...


Seduz-me na mesma procura dessa busca incansável
do encontro de duas almas, se encontrar.

Se não amassemos tanto assim
talvez pudéssemos viver os sonhos
e morrer nos sonhos o que pra nós é igual.
poderia ser eu, poderia ser você, será?
e se fossemos nós? Acabar-se-ia a espera.

Talvez, apenas por um talvez
Não quero crer, não posso crer
Nessa ilusão contida de um talvez
que se fosse eu seu amor, já não mais seria...

Pois já sou fruto tocado, provado
sou como marcador de pagina amarela
de um livro que já andou em outra mão;

E nos meus olhos mora, na sombra do passado
o vulto de amargos amores que toquei
trago na palma das mãos as marcas
das caricias que morreram em outros corpos

E apesar de minh’alma ainda ser tua e pura
não sou mais como a água virgem das fontes
que brota da terra, canta nas pedras
e por sobre a terra ainda não correu

E pagarei com a dor a minha irreverência
Adormecendo aqui, de braços abertos na noite, pra morte
onde já morri outrora mil vezes, consumida com essa espera no peito
e aconchegarei minh’alma nas estrelas ao lado da lua
e esperarei acordar em outra época nos braços do amor,

Nos teus?... talvez,não sei, apenas talvez....

Yancka
Enviado por Yancka em 25/09/2007
Código do texto: T668620

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Yancka
Santos - São Paulo - Brasil, 53 anos
145 textos (21951 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 10:08)
Yancka