Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Horas vazias

HORAS VAZIAS
Guida Linhares
 
 
Nas longas e insones madrugadas,
passam as cenas da nossa vida.
Penso em você, em nossas jornadas,
tanto querer, tanta esperança perdida.
 
Na estrada que escolheste prosseguir,
fizemos a escolha, a que pareceu
naquele tempo a correta,  a permitir
destinos paralelos, cada um o seu.
 
Hoje, as saudades se revestem de agonias,
trazendo o arrependimento da decisão,
ditada pelo sabor dos ventos contrários.
 
Sentindo o frio da alma, como solitários.
vagamos ainda no luto da separação.
Só os velhos sonhos preenchem as  horas vazias.
 
Santos/SP - 26/09/07
 
***
 
Participação no tema da querida amiga poetisa Anna Peralva

***

HORAS DESERTAS
Anna Peralva
 
Na deserta estrada das horas
Emoções perdidas em desencontros,
Nas tantas inseguranças do agora
Em nenhum tempo me encontro.
 
Corpo nu e vazio, que se esgueira
No silêncio cortante das madrugadas,
Alma na cumplicidade dessa cegueira,
Emudecida em agonia, encarcerada...
 
Esperança consumida, ressequida,
Tombada no solar sombrio da solidão.
Olhar extenuado e distante da vida,
 
Perdido nos umbrais da escuridão,
Velando contrito a inútil sobrevida
Do amor agonizando em sua prisão...
 
Anna Peralva
07/09/2007

***
Guida Linhares
Enviado por Guida Linhares em 27/09/2007
Código do texto: T670905
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Guida Linhares
Santos - São Paulo - Brasil, 70 anos
1957 textos (162529 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 01:53)
Guida Linhares

Site do Escritor