Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0522 - O avesso de ti



Sou o avesso da solidão,
o caminho mais curto,
a tristeza esquecida
e o perdão dado.

Tenho a coragem dos covardes,
a destreza dos sábios,
a verdade do ladino
e a pacata esperteza do amante.

Sou o contrário dos dias,
o clarão da noite,
o riso da boca sem graça
e mago das carências perdidas.

Te viro de ponta cabeça,
te enrolo na minha guia,
te amo nu como nasci,
faço amor direito
para te mostrar meu avesso .

04/11/2005

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 04/11/2005
Código do texto: T67156
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116251 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:41)
Caio Lucas