Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CABOCLA



O sal da terra
Em proporção cristalizada
Ofertou-te o meu atribulado
E sangrento sol do meio-dia.
Tu acostumara com teu vidro
Atrás de minha sombra,
E isso não me deixava ver
O teu ar liberto, o teu suculento livro,
A tua franja doce e a tua flor habitada...
Quero o teu desejo...
O teu corpo em cravo e canela,
Corpo que a plebe deseja, em desvario.
Nele perder os meus sapatos,
As minhas chaves e o meu governo.
Ó... Cabocla... Dos olhos cor de água,
Quero sobrevoar o teu corpo
Instante a instante,
Quero queimar teu olhar de saturno,
Quero ver-te além do teu muro,
Despertar o teu vulcão adormecido
E na transparente beleza do teu olhar úmido,
Caminhar de braços abertos,
De outono a outono.
E todos os minutos cruzarei a tua terra,
Pois não a quero longe de mim um só dia,
Porque no final de meu túnel,
Terei cumprido o meu vertical
E supremo inverno.


28/09/2007.
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 28/09/2007
Reeditado em 29/09/2007
Código do texto: T672500
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
ALBERTO ARAÚJO
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
3133 textos (158302 leituras)
33 áudios (3195 audições)
35 e-livros (6651 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/17 02:10)
ALBERTO ARAÚJO

Site do Escritor