Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desprovido de razão


Sei que não sou dono de meu pensar
Quando vejo, ele me leva onde quer
Entre presente e passado me faz viajar
Sempre no cheiro do teu perfume mulher

Meu pensar segue sua própria vontade
Sem preocupar-se com hora ou lugar
Busca satisfazer a própria saudade
Neste seu livre e plácido devanear

Este meu sonhar tem sabor açucarado
Doce como um quitute de criança
E obriga-me assim a sonhar acordado
Resgatando minhas melhores lembranças

Meu pensar em você é recorrente
Faz-me tremer tal qual brisa fria
E traz sensações óbvias e prementes
De que minha vida caminha vazia

Sei que meu pensar é inconseqüente
E que anda desprovido de razão
Esse pensar é mais do que urgente
É uma necessidade da minha emoção



Marcelo Scot
Enviado por Marcelo Scot em 29/09/2007
Código do texto: T673363

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Scot
São Paulo - São Paulo - Brasil, 52 anos
391 textos (37543 leituras)
9 áudios (1478 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 05:09)
Marcelo Scot