Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MACABU: TERRA-VIDA EM MIM

Em ti não acordei.
Mas, de ti, todo o meu passado herdei.
Em ti brinquei.
Soltei pipa.
Joguei bola.
Em tuas águas me banhei.
Em teu sol me queimei.
Neste vasto verde,
me encantei,
me encanto
e me encantarei.
Tu, tornaste-me árvore frondosa
enraizada no teu solo,
no teu chão.
Chão que percorro descalço,
como um menino,
em busca de uma fruta caída, madura,
em tantos pomares espalhados por ti,
em busca da Maria Fumaça
que chegava
e embora ia,
trazendo e levando notícias:
pessoas que vinham e iam,
sem ou com destino.
E, você, sem nada nos prometer:
só uma nova espera.
E, nós,
com muita fé em Nossa Senhora,
de Conceição, da Conceição,
padroeira da nossa gente.
A Maria Fumaça não mais voltou.
Que pena!
Nos esqueceu.
Mas, o meu chão, ainda percorro.
Em pensamentos.
Em fantasias.
Em ilusões.
Em desilusões.
Em devaneios.
Em recordações
vividas,
sonhadas,
perdidas,
nunca esquecidas.
Sempre lembradas.
Relembradas.
Contigo cresci.
Aprendi.
Tornei-me uma árvore,
ainda mais frondosa.
Mas, por todos os cantos em que ando
só em ti penso.
És minha terra.
Meu lugar.
Meu lar.
E, “quando a indesejada das gentes chegar”*,
É neste céu, de um azul que não há descrição.
É neste chão, que tanto pisei,
que para todo o sempre quero, novamente, pousar.

                 

Nota:* Menção a um verso de Manuel Bandeira.
Edilmar Amaral
Enviado por Edilmar Amaral em 30/09/2007
Código do texto: T674738

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edilmar Amaral
Rio das Ostras - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
326 textos (4355 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 10:05)
Edilmar Amaral