Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como um remo que parte

Como um remo que parte
E deixa o barco à deriva
Assim foi tua partida

Nem mesmo era crepúsculo
Nem mesmo era esperança
Desde cedo já tardia

Uma dor quase sentida
Me fez esquecer das alegrias
Me fez lembrar de um só dia

Amanhã eu já estarei Rei
Ordenarei aos meus súditos sentimentos:
Limpa o salão do coração
Prepara-o para um novo evento!

Não há de ser tudo
Nesta vida água corrente
Deixo-me esbarrar na liberdade
Sou toco de enchente

Agora que estou só
Só morrerei para os olhos que não me vêem
Nem a tristeza com toda sua elegância
Fará sombra sob o sol de minha derradeira paisagem
leandro Soriano
Enviado por leandro Soriano em 30/09/2007
Reeditado em 22/01/2014
Código do texto: T675373
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
leandro Soriano
Santos - São Paulo - Brasil, 60 anos
199 textos (8629 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 05:42)
leandro Soriano