Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A força de uma luz


Sou luz
Porque foste o rio
Que alimentou-me por um fio
Dentro da bolsa d’agua.

Sem ti não ilumino
Viro um escuro menino
Que vive sem destino
Aprisionado num orfanato.

Dos teus seios sai sorrindo
Deste-me o leite do destino,
Sou teu homem menino
Cumpridor dos teus ensinos
Que me fazem caminhar.

Fui gerado no teu abrigo
Do escuro fui protegido
Deste luz a um menino
Que o mundo veio tirar-te.

Mas o mundo é muito falso
Viver nele é uma arte,
Teu amor conservo a parte
Nem um pingo dele o gasto
Poupo para ti dá.
Ulisses Maia
Enviado por Ulisses Maia em 02/10/2007
Reeditado em 14/02/2008
Código do texto: T677449

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Transferencia Bancaria para uma conta a indicar por mim.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ulisses Maia
Luanda - Luanda - Angola, 54 anos
903 textos (71433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 01:05)
Ulisses Maia