Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letras 0168 - Maluco


 

 

Deixe-me viver enquanto não sou deus,

quero ser pedaço do dia de amanhã,

não sei caminhar sozinho, ainda,

espero, enquanto minhas pernas crescem.

 

 

Estou do lado do mal, metade do lado do bem,

quando souber pensar vou escolher,

não quero nada real,

talvez um sonho desenhado na folha de jornal.

 

 

Não tenho controle dos meus desejos,

nem ao menos sei como é fazer amor,

estou aprendendo a ser maluco como tantos que vi,

misturar o que aprendi com o que posso inventar.

 

 

Amanhã sigo, se tiver um caminho pra ir,

deve ser fácil viver sem compromisso,

mesmo não tendo estrada nem mãos para pedir carona,

talvez se tivesse voz ajudaria a falar de mim.

 

 

Por agora sou quase nada, talvez uma promessa,

um dia vou aprender, não como estes homens,

vou ser um maluco honesto de palavra,

quando me descontrolar, volto a ser deus.

 

 

02/10/2007

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 02/10/2007
Código do texto: T677791
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
4429 textos (116809 leituras)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 00:53)
Caio Lucas