Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MADRUGADA DE DESEJOS

Corria solta a silente madrugada,
No estrelado céu a Selenita luzia,
Para os filhos dos umbrais trazia,
Apenas uma réstia de luz prateada.

No pleno sono um ruído acordou,
Meu corpo que dormia e sonhava,
Com quem no sonho me chamava,
Dizendo-me: Esperando-te estou.

Neste instante o meu pensamento
Andou para longe, muito distante,
E lá chegou como fogoso amante,
Assim trazido nos braços do vento.

Esperava-me uma mulher singular,
Tal qual a deusa do amor, atrevida,
Entregando-me a sua própria vida,
Na forma de um corpo para amar.

Varamos a madrugada no calor.
Cometendo todos aqueles pecados,
Permitidos aos que apaixonados,
Fazem do leito um ninho de amor.

Então, a todos os atos descabidos,
Buscamos em desenfreado prazer.
E quando já nada tínhamos a fazer
Abraçamos-nos a Eros, exauridos.

Marco Antonio Orsi
Enviado por Marco Antonio Orsi em 05/10/2007
Reeditado em 05/10/2007
Código do texto: T681497

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Antonio Orsi
Campo Bom - Rio Grande do Sul - Brasil
1687 textos (68303 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 00:42)
Marco Antonio Orsi